Companhia Os Satyros celebra 30 anos no Festival de Curitiba

13 de março de 2019

Trupe paulista retorna ao evento com “Cabaret TransPeripatético”, além das estreias nacionais de “Mississipi”, “Todos os Sonhos do Mundo” e “O Rei de Sodoma”

Em sua 28ª edição, o Festival de Curitiba recebe a Cia. de Teatro Os Satyros com uma série de novos espetáculos reunidos em um certame que celebra os 30 anos de história do grupo. Quatro peças serão apresentadas nos teatros Paiol e José Maria Santos, entre os dias 27 de março e 05 de abril.

A programação inclui as estreias nacionais “Mississipi”, “Todos os Sonhos do Mundo” e “O Rei de Sodoma”, trabalhos que juntos oferecem um panorama da linha de investigação do grupo, da sexualidade aos afetos políticos. Além dos títulos inéditos, a companhia ainda traz o espetáculo-manifesto “Cabaret TransPeripatético”, reconhecido por ser o primeiro trabalho do grupo com elenco inteiramente não cisgênero.

O espaço teatral Os Satyros está instalado desde o ano 2000 nos arredores da Praça Roosevelt, em São Paulo, sendo parte de um acelerado processo de transformação urbana na região, localidade reconhecida pela criminalidade a um efervescente ponto cultural. Em seus primeiros anos na Praça, o grupo desenvolveu várias ações de integração com a população do entorno, o que mais tarde resultou em vínculos artísticos, como a integração de algumas travestis e transexuais como atrizes em projetos específicos.

Esse fenômeno arquitetônico e social pelo qual a Praça Roosevelt passou nos últimos vinte anos é objeto de investigação do espetáculo “Mississipi”, que faz sua estreia logo no início do Festival, com apresentações nos dias 27 e 28 de março, no Teatro José Maria Santos.

A montagem lança mão de diferentes formas narrativas – romance policial, espetáculo de denúncia, teatro narrativo e teatro-karaokê – para retratar três momentos históricos distintos da Praça (1999, 2009 e 2019). Os 14 artistas do elenco vivem personagens em situações de rua, cujas vidas são atravessadas pela violência do tráfico, do abuso policial, entre outros desafios cotidianos.

Em “Cabaret TransPeripatético” o grupo coloca mais uma vez em perspectiva a realidade contemporânea de corpos dissidentes. A peça é a primeira em que todo o elenco se reconhece como não cisgênero – transsexuais, travestis, agêneros e não binários – e faz parte da Trilogia do Antipatriarcado, composta por “Pink Star” e a remontagem “Transex”.

A pesquisa foi desenvolvida durante quatro meses, a partir dos paradigmas da obra Manifesto Contrassexual, de Paul Preciado, e experiências biográficas do próprio elenco, que sobe ao palco do Teatro do Paiol nos dias 30 e 31 de março. A peça é um grito de liberdade e de representatividade, que fala de afeto, espaço social, opressão, transfobia, empoderamento, angústias e sonhos, contrapondo os estigmas que certas subjetividades carregam.

O ator e dramaturgo Ivam Cabral celebra junto à companhia da qual é fundador seus 30 anos de carreira, com o solo/recital “Todos os Sonhos do Mundo”. O artista interpreta relatos que intercalam sua trajetória e fragmentos poéticos, relacionando trechos do seu livro com poemas de Carlos Drummond de Andrade (“Não se Mate” e “Amar”). A peça compõe um retrato sincero da depressão e demais condições emocionais peculiares à sociedade contemporânea. As apresentações acontecem nos dias 01 e 02 de abril, no Teatro Paiol.

A última peça da série comemorativa a ser apresentada é “O Rei de Sodoma”, nos dias 04 e 05 de abril, no Teatro Paiol. A partir do texto do escritor, dramaturgo e cineasta espanhol Fernando Arrabal, os atores Tiago Leal e Patrícia Vilela protagonizam a trama sádica e surreal de uma rede de prostituição criada por uma mulher ambiciosa, cujo único objetivo é acumular dinheiro e poder.  Com direção de Rodolfo García Vázquez e Dan Nakagawa, a montagem mobiliza a estética do teatro do absurdo para narrar a crueldade que entrecruza as vidas dos personagens.

Os Satyros

Fundado em 1989 por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, a Cia. de Teatro Os Satyros se destacou logo em seus primeiros anos de existência, por sua linguagem radical e temas polêmicos, com montagens como “Sades ou Noites com os Professores Imorais” (1990) e “Saló, Salomé” (1991).

Em 1992, a companhia foi convidada a participar de festivais europeus, em Portugal e na Espanha. Devido à grave crise política e econômica que dominava o Brasil, a companhia se transfere para Lisboa, em um exílio voluntário até 1999. Em dezembro de 2000, retornam a São Paulo, abrindo uma sede na Praça Roosevelt, na época considerada uma das regiões mais deterioradas do centro da capital.

Desde a sua chegada à Praça Roosevelt, Os Satyros se preocupam com a relação do seu fazer teatral com os problemas sociais e urbanos. A relação com a população do entorno da Praça trouxe novos integrantes e interferiu diretamente na produção artística do grupo, em espetáculos como “Transex” (2004), “A Vida na Praça Roosevelt” (2005), assim como aqueles que compõem a Mostra convidada do Festival de Curitiba.

 

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores

O Festival de Teatro de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é apresentado pelo Banco RCI Brasil, com patrocínio da Junto Seguros, EBANX, Uninter GRASP, Cielo, Copel e Governo do Estado do Paraná.

Os eventos simultâneos – Programa Guritiba, Mish Mash, Gastronomix e Risorama -, igualmente, contam com o apoio de parceiros importantes para levar a arte, cultura e entretenimento ao público.

O Programa Guritiba é apresentado por Caterpillar e Perkins Motores, com patrocínio da Tradener Comercialização de Energia e tem como apoiadores as empresas Novozymes, New Holland, Mili e Savana | Mercedes-Benz. São parceiros também na realização do Guritiba a Berneck, Brose do Brasil e o BRDE.

O Banco RCI Brasil, Instituto Grupo Boticário e a Denso do Brasil apresentam o Mish Mash, evento que tem também o patrocínio da Unimed Curitiba e Rumo.

O Risorama é apresentado pela Potencial Petróleo e Restaurante Madero e patrocinado por Lojas Havan, FH e Ferramentas Worker. O segmento de stand up comedy do Festival de Curitiba tem também o apoio do Grupo Barigui. A cerveja oficial do evento é a Cacildis.

O Gastronomix, por sua vez, é apresentado por Electrolux, tem o patrocínio da Melitta e o apoio da Electra Energy, Da Magrinha e da Ritmo Logística. Conta ainda com a Oxford como fornecedora da louça oficial do evento. Stella Artois é cerveja oficial do evento.

As bilheterias do Festival de Curitiba são uma parceria com o ParkShoppingBarigüi e o Shopping Mueller.

 

Ingressos

A venda dos ingressos será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2019” e nas bilheterias oficiais do evento, no ParkShoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte), de segunda a sexta, das 11h às 23h, no sábado, das 10h às 22h e, aos domingos, das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (Piso L3), de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h.

Acompanhe todas as novidades e informações pelo site, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba

ATENÇÃO: Ingressos para a peça Mississipi

Os ingressos para os espetáculos em cartaz nos espaços administrados pelo Centro Cultural Teatro Guaíra (Guairão, miniauditório, Guairinha e José Maria Santos) estão disponíveis apenas pelo site e pontos de venda do Disk Ingressos. Os ingressos para as demais 1330 sessões seguem disponíveis nos canais oficinais do evento: pelo site (www.festivaldecuritiba.com.br), aplicativo “Festival de Curitiba 2019” e nas bilheterias físicas do ParkshoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte) e Shopping Mueller(Piso L3).

 

Valores:

Mostra 2019 – De R$ 0 a R$ 70,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Fringe – De R$ 0 a R$ 60,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Promoções

Ver todas

hash track

Ouça sua música preferida na programação da Mundo Livre.

Aplicativo

Você pode ouvir a rádio Mundo Livre direto no seu smartphone.

Disponível no Google Play Disponível na App Store

2019 © Mundo Livre FM. Todos os direitos reservados

By: CS